Tema do mês - Arquitetura sustentável

Esse post, o primeiro do tema, é uma breve definição e um breve histórico.


O que é Arquitetura sustentável?

Também denominada bioarquitetura ou arquitetura ecológica, procura utilizar maneiras de prevenir os impactos ambientais que podem ser gerados em uma construção. Em linhas gerais, a arquitetura, em sua essência, tem o papel de manter e gerar o bem-estar da sociedade, promovendo meios de garantir a satisfação dos aspectos sociais, culturais e econômicos. A Arquitetura Sustentável deve não só minimizar os impactos gerados ao Meio Ambiente, mas, especialmente, integrá-la aos ciclos naturais da biosfera de forma a criar efeitos positivos, sendo um agente renovador, reparador e restaurador.

Histórico

Na década de 70, a crise do petróleo incentivou a busca de novos sistemas passivos aproveitamento do clima e da natureza – Arquitetura Solar, conseguia atingir as metas de economia de energia, mas nunca de conforto ambiental. Nos anos 80, surgiu a Green Architecture e, junto com ela, os laboratórios de bioclimática. Era mais equilibrada no desempenho energético e no conforto térmico. A partir da década de 90, tem início o movimento de desenvolvimento sustentável, tendo como marco a Eco’92 – Arquitetura Eco-eficiente, que utiliza fontes alternativas de energia em conciliação com o conforto ambiental. Passa a se preocupar com a qualidade da água, do ar, com a gestão de recursos e de sobras etc. A partir do ano 2000 os conceitos de sustentabilidade se tornam muito mais específicos:

Sustentabilidade econômica: lucratividade e crescimento através do uso eficiente de recursos (mão de obra, materiais, água e energia).

Sustentabilidade ambiental: evitar efeitos prejudiciais ao ambiente através de uso cuidadoso de recursos naturais, minimização de resíduos, proteção e melhoria do ambiente.

Sustentabilidade social: responder às necessidades dos “atores sociais” envolvidos no processo de construção (do planejamento à demolição), incluindo alta satisfação do cliente e do usuário, fornecedores comprometidos ambientalmente, respeito aos funcionários e comunidades locais.

2 comentários:

Dama-da-Noite disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Arcanjo disse...

Como bióloga, acho muito interessante essa crescente busca pelo respeito à natureza que têm tomado espaço na arquitetura. Bom, não somente na arquitetura, como também nas outras áreas de conhecimento e teoria aplicada.
Só acho uma pena que vocês, arquitetos, muitas vezes não tenham contato com profissionais da área das Ciências Naturais. Acho que um trabalho em conjunto, com e Engenharia Florestal, Biologia, Agronomia e outros, seria de grande riqueza para todas as partes!
Fica a sugestão.
;)